O efeito da posição do produto em rankings online

 

Por Antonio Pisicchio

 

A internet permite que consumidores entrem em contato com uma infinidade de produtos e serviços. Isso muitas vezes acaba dificultando a busca por um produto que atenda às suas necessidades específicas. Dessa forma, sites como Expedia e Trivago se especializaram em facilitar a busca por determinados produtos e serviços. Assim, quando um consumidor busca por um produto se depara com um ranking classificando as melhores opções. Em seguida o consumidor faz sua escolha e é direcionado para o website da empresa, onde tem maiores informações e pode finalizar a compra.

Surge, então, uma dúvida: a posição em que o produto se no ranking encontra afeta a propensão do consumidor em comprar?

Para responder a essa pergunta, uma pesquisa recente analisou mais de 160 mil buscas em sites desse tipo e verificou que a posição do produto no ranking de fato aumenta o número de acessos à página daquele produto, porém, não é determinante para a conversão daquela visita em compra. Isso traz implicações importantes para os sites, que muitas vezes priorizam produtos impulsionados (anúncios pagos) ao invés dos melhor ranqueados. Sugere-se, então, que para ocasionar uma vantagem no longo-prazo, aumentar o número de transações e de retorno ao site, deve-se priorizar os produtos mais bem avaliados e desenvolver critérios que possibilitem identificar as preferências do consumidor.

 

URSU, Raluca. The power of rankings: Quantifying the effect of rankings on online consumer search and purchase decisions. 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *